terça-feira, 13 de setembro de 2011

Mapa Mundi Digital

O IBGE lançou um mapa mundial digital, com síntese, histórico, indicadores sociais, economia, redes, meio ambiente, entre outros assuntos de interesse público. 


Conheça: 
http://www.ibge.gov.br/paisesat/main.php 

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Iced Earth - Dystopia - Resenha



Traduzido por: Daniel S. Lopes

Iced Earth é uma máquina que trabalha a mil quando está sob pressão e que já provou sua perseverança e resistência após seus 20 anos de existência como banda. Isto posto, qualquer fã do quinteto de Power/Thrash Metal teria justificada sua incerteza a respeito do futuro da banda após um período de 2 anos onde o fundador e líder, Jon Schaffer, perdeu 3 membros da sua família e o ícone Matt Barlow. O que fez Jon após a tempestade ter passado e ele ter tido tempo para raciocinar? Ele começou a trabalhar em novas idéias enquanto procurava por um novo frontman. Para nossa sorte e dele também, não demorou muito até os deuses do Metal terem apontado para Stu Block, vocalista da banda de Metal Progressivo canadense Into Eternity, que ajudou Jon a gravar "Dystopia" - o décimo álbum de estúdio do Iced Earth e, na minha humilde opinião, um dos mais poderosos lançamentos da última década, senão da carreira inteira da banda.

O que faz "Dystopia" merecer tamanho elogio? Bem, vamos começar pela contribuição vocal de Stu Block. Esse cara possui um alcance vocal impressionante que o habilita a nos mostrar a mesma emoção e profundidade que Matt Barlow possuía em suas perfomances em tom médio enquanto atinge agudos similares aos de John Greely no clássico "Night of the Stormrider"! Além disso, as dez composições do disco combinam pancadarias Power/Thrash Metal e power baladas, tudo isso soando bastante direto e honesto, e possuindo coros/refrões pegajosos que nenhuma platéia do mundo resistirá a cantar junto com a banda nos shows! Tenho certeza que o que você está pensando nesse momento é "espere um momento; isso é exatamente a abordagem que o Iced Earth seguiu em toda a sua carreira - o que faz disso tão espetacular assim?" Simples: a banda está soando realmente inspirada e motivada, o que, cá entre nós, não ocorre há bastante tempo. Resumo da Ópera? Um álbum que tanto a banda como os fãs irão se orgulhar!

Eu ainda me lembro do momento em que fui "agarrado" pelos riffs up-tempo impiedosos e os coros melódicos pegajosos da música-título de abertura "Dystopia" - uma característica da banda que ainda me causa calafrios toda vez que eu ouço! Velocidade absurda, timing acurado dos riffs e ritmo galopante - bem diferente do que ocorre em "Anthem", uma música com tons épicos e com melodias mid-tempo influenciadas pelo Iron Maiden, o que faz dela uma das faixas favoritas do álbum. "Boiling Point" é uma música com riffs up-tempo que dá a Stu Block espaço para testarmos suas cordas vocais enquanto "Anguish of Youth" é uma power balada clássica do Iced Earth que os fãs da banda sempre esperam em cada novo álbum lançado. Se, na presença da monstruosidade rítmica que atende pelo nome de "V", você não se pegar cantando seu impressionante refrão, então há algo de errado contigo. Mas você realmente precisará procurar ajuda médica se os riffs dinâmicos e no estilo "duas guitarras" do Maiden encontrados em "Dark City" deixarem você parado. "Equilibrium" é outra música baseada em riffs diretos que vai te preparar para os dois minutos assassinos que atendem pelo nome de "Days of Rage", uma faixa que se possuísse vocais mais brutais e mais guitarras distorcidas, caberia perfeitamente em um disco do Sepultura. "End of Innocence" é a segunda power balada do álbum, tão impressionante como a primeira, enquanto "Tragedy and Triumph" faz o Iced fechar seu décimo álbum de estúdio com um poderoso tiro já que seus riffs galopantes e refrões com backing vocals dão um enorme prazer de se ouvir.

Fiquei muito feliz de ter a tarefa de fazer uma resenha para "Dystopia" - um álbum que me surpreendeu totalmente com seu envolvimento, honestidade a acima de tudo qualidade! É a primeira vez após o lançamento do meu álbum favorito do Iced "Night of the Stormrider" (1991/2) que eu sinto tanta excitação com um lançamento da banda - um lançamento que eu simplesmente não consigo parar de ouvir! Será uma nova era para o Iced Earth? Jon Schaffer certamente parece achar isso já que, durante recente entrevista que eu fiz com ele, fez questão de frisar que a) "Dystopia" é o resultado de um esforço conjunto entre Stu e ele e, mais importante, b) este será o primeiro de (tomara) muitos álbuns que virão como resultado desta sensacional parceria. Eu espero que isso seja realmente verdade. E não se surpreenda se esse álbum um dia for reconhecido como um clássico!

John Stefanis

Nota: ***** (5.0/5.0)

Fonte: http://www.hotdigits.co.uk/cgi-bin/diary/journal?user=amanda


Para saber tudo sobre o Iced Earth, visite http://www.icedearth.com.br

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Peixe Urbano: Descontos Incríveis!!!

Olhem esse site com descontos de 50% - 90% em produtos e serviços na sua cidade 


http://www.peixeurbano.com.br/convite/75NX



O que é o Peixe Urbano?

Todos os dias, o Peixe Urbano lança uma promoção imbatível de um produto, serviço ou atividade na sua cidade. Para que você possa aproveitar essas ofertas, nós precisamos conseguir um número mínimo de compradores. O Peixe Urbano consegue os descontos, você convida os seus amigos para aproveitarem também, e juntos exploramos o que tem de melhor na sua cidade!